Tokio Hotel em Entrevista para a Revista Schön!

Após o sucesso mundial de seus últimos álbuns, o fenômeno pop alemão Tokio Hotel se mudou para Los Angeles e fez uma pausa de um ano. Agora, Bill e Tom Kaulitz, Georg Listing e Gustav Schäfer estão de volta ao cenário musical com seu novo álbum Kings of Suburbia. A banda se senta com Schön! para conversar sobre seus sonhos, seus conselhos e pais.

O que vocês mais amam sobre Los Angeles?

Tom: Para mim, é a liberdade que temos na California. Quando deixamos a Alemanha, foi a primeira vez que nós pudemos ter um vida normal. De repente, nós pudiamos fazer o que quer que quisessemos fazer. Era um sentimento ótimo, era completamente diferente de nossa vida na Europa.Bill: Eu amo tanto o clima. É ensolarado todos os dias e parece que estamos constantemente de férias. Mas também tem um aspecto negativo sobre o clima em Los Angeles – o pessoal fica meio folgados com moda. Seus visuais podem ficar um pouco tediosos. É difícil pra mim, porque tenho muito interesse por moda.

Você se lembra do seu primeiro visual no palco?

Bill: Sim. Quando começamos a nos apresentar, nós tivemos um show na nossa cidade Magdeburg. Para este show, eu estava usando uma saia. Eu ainda lembro que eu estava usando esse vestuário extraordinário combinado com uma camiseta feito à mão e Dr. Martens. Nós não tinhamos dinheiro, então eu normalmente criava meus visuais.

Conte-me sobre o seu maior sonho que se tornou realidade?

Bill: Nós sempre quisermos ser famosos com nossa música. Meu irmão e eu tinhamos sete anos quando começamos a escrever nossas músicas. Antigamente, nós não tinhamos nenhuma produtora ou gravadora nos apoiando na nossa cidade. Juntos com Georg e Gustav, nós somos uma banda há um bom tempo – mais de catorze anos já.

Então vocês nunca pensaram que seria possível?

Bill: Definitivamente não. Era apenas um sonho e nós somos tão abençoados por ter se tornado realidade alguns anos depois. Agora, estamos vivendo este sonho e estamos mais do que felizes por isso.

O que sua família pensa sobre sua carreira?

Tom: Eles nos odeiam. Não, estou brincando.Bill: Eles estão realmente felizes por nós, na verdade. Nossa mãe é muito criativa e nós padrasto toca guitarra numa banda. Soa engraçado, mas nós estamos vivendo o sonho deles também. Eles realmente nos apoiam e nós temos uma forte conexão com nossa família. Nós sempre fomos focados em criatividade; música era uma parte importante para nós desde pequenos.

Se vocês não tivessem este enorme sucesso com o Tokio Hotel, onde vocês acham que estariam agora?

Tom: Provavelmente em casa sem nenhum plano sobre o que fazer. Não, estou brincando de novo. Esperançosamente, acho que eu teria começado algo criativo? Eu não consigo me imaginar sentando num escritório o dia todo. Quando eu era mais novo, eu sempre quis ser um advogado ou uma estrela pornô.

Uma carreira como um ator pornô?

Tom: Provavelmente trabalhando como advogado e como estrela pornô nas horas vagas. Ótima ideia, não?

De volta à realidade: pode nos descrever o processo de preparar um novo álbum?

Bill: Nós começamos bem devagar após um ano de pausa. Nós apenas precisávamos de algum tempo para nosso lado criativo, assim como tomar um tempo para nos mudar para os Estados Unidos. Depois de um tempo, nós quisemos criar um novo álbum: nós voamos até nosso estúdio em Nova Iorque para começar a trabalhar na gravação. Pela primeira vez, nós produzimos absolutamente tudo nós mesmos. Todas as canções foram escritas por nós.

Por quê?

Bill: Praticamente ninguém entendeu o que queríamos fazer com nosso novo álbum. Normalmente, nós gravávamos nossas novas canções via tocando o violão. Desta vez foi diferente – Tom estava mais interessado em sintetizadores. No fim, o álbum soou mais eletrônico do que o Tokio Hotel jamais soou previamente. Ele soa como a vida noturna de Los Angeles.

Tem algum conselho que vocês gostariam de ter ouvido no começo de sua carreira?

Bill: Leia cada contrato cuidadosamente. Retrospectivamente, eu não teria mudado nada. Com certeza nós também estávamos fazendo muitos erros durante os últimos anos. Eu acho que ainda estamos errando, não estamos?

Tom: Falando num geral, nós fomos extremamente sortudos.

Bill: Mas há um processo que nós aprendemos: manter o equilíbrio entre carreira e privacidade. Nós sempre quisemos manter isso assim, mas nem sempre foi fácil.

Devido à sua base de fãs? Mudou alguma coisa durante os últimos anos?

Bill: Muitos garotos ouvem nossa música agora. Nossa gerência acabou de nos contar que há muitos garotos que assistem nossos vídeos no YouTube. Antigamente, nós sentiamos como se só houvessem meninas adolescentes em nossos shows.Há alguma diferença entre os fãs americanos e europeus?Bill: Não realmente. É como uma grande família para nós. Eles estão conectados online de todo o mundo, é muito legal ver isso.Tom: Infelizmente, nós não vimos nossos fãs americanos há um tempo. Este é o motivo pelo qual gostaríamos de começar uma turnê nos Estados Unidos.

Vocês já pensaram em voltar pra casa na Europa?

Tom: Georg e Gustav ainda moram na Alemanha. Bill e eu, nós amamos a vida em Los Angeles. No momento, não há razão para nós voltarmos para a Europa. Nós passamos tanto tempo em aviões – parece quase como se vivemos na estrada. Talvez um dia nós mudaremos de volta pra Alemanha. Itália ou México seria legal também.

Há algo no show business que vocês tem medo?

Bill: Nós vimos muita coisa durante os últimos anos e nós temos uma ideia de como gerenciar um show business – eu acho que nós já entendemos isto. A coisa mais importante é que nós estamos sempre juntos. Somos uma família. Enquanto meu irmão e minha banda estiverem pertos de mim, eu sinto que posso lidar com qualquer coisa.

Qual o momento de sua carreira que você mais sente orgulho?

Bill: É realmente difícil escolher: eu tenho orgulho de termos ganho um VMA em 2008. Ainda parece surreal.

Tom: Eu fiquei bem orgulhoso quando terminamos nosso novo álbum.

O que vem a seguir pro Tokio Hotel?

Bill: Nós iniciaremos a primeira parte de nossa turnê mundial em Março. Londres será nossa primeira parada. Nossa turnê mundial será mais íntima do que nunca, nós queremos tocar em locais menores desta vez. Nós iremos pra todos os lugares pra ver nossos fãs. Isto vai ser demais.

Fonte: SchönMagazine.com
Tradução: Conexão Tokio Hotel Brasil

Conecte-se com sua rede social ou conta do site para deixar seu comentário