T4F entrevista Tokio Hotel (20.07.2015)

A Time For Fun (T4F) fez uma campanhia pros Aliens do Brasil fazerem perguntas para a banda Tokio Hotel, onde 5 foram escolhidas. E desde o dia 20 de Julho, um vídeo por semana, a T4F posta um vídeo de cada uma das perguntas em sua página do Facebook. Veja a seguir os vídeos já postados e suas traduções (post a ser atualizado quando os últimos vídeos forem publicados):

Vocês perguntaram e o Tokio Hotel respondeu! Iremos postar as 5 respostas, um vídeo por semana. O primeiro será da Érica Borges que teve sua pergunta respondida com muito bom humor e ainda, Tom Kaulitz revelou que tem um sonho bem inusitado!. Assista e acompanhe junto com a legenda a baixo:Pergunta: Érica Borges Com uma formação original, a banda permanece unida por muitos anos e já realizaram sonhos grandiosos; como tocar no Japão em 2010. Mesmo depois de tanto tempo, com tanto crescimento mútuo ainda possuem um sonho grande a ser conquistado? Se sim, qual?Bill Kaulitz: Olá, Érica! Obrigado pela pergunta. Eu acho que todos nós temos sonhos, todos nós. Ainda existem muitas coisas que queremos fazer como banda como ir para a Austrália, onde nunca estivemos, nós ainda queremos fazer um filme e ainda, talvez, gravar a trilha sonora, eu acho que isso seria interessante para a banda. Nós queremos escrever e produzir música para outras pessoas. Nós ainda queremos ganhar um Grammy, isso não aconteceu ainda…Tom Kaulitz: Você está falando mais de objetivos, como metas realizáveis para a banda. Falando de sonhos… É sempre importante ter sonhos, eu acho que temos mais sonhos em âmbito pessoal. Eu digo, eu quero ter meu próprio pais, por exemplo, esse é um sonho que eu tenho. Quero ter meu próprio país chamado Tom Kaulitz…Bill Kaulitz: O que eu disse, são sonhos com a banda … Com o Tokio, coisas que podemos alcançar ainda. Tom Kaulitz: Só estou dizendo que ganhar um Grammy é mais como uma meta para o próximo álbum.Bill Kaulitz: Eu espero!Tom Kaulitz: Mais do que um sonho!

Opublikowany przez T4F na 20 lipca 2015

Pergunta: Érica Borges: Com uma formação original, a banda permanece unida por muitos anos e já realizaram sonhos grandiosos; como tocar no Japão em 2010. Mesmo depois de tanto tempo, com tanto crescimento mútuo ainda possuem um sonho grande a ser conquistado? Se sim, qual?

Bill: Olá, Érica! Obrigado pela pergunta. Eu acho que todos nós temos sonhos, todos nós. Ainda existem muitas coisas que queremos fazer como banda como ir para a Austrália, onde nunca estivemos, nós ainda queremos fazer um filme e ainda, talvez, gravar a trilha sonora, eu acho que isso seria interessante para a banda. Nós queremos escrever e produzir música para outras pessoas. Nós ainda queremos ganhar um Grammy, isso não aconteceu ainda…

Tom: Você está falando mais de objetivos, como metas realizáveis para a banda. Falando de sonhos… É sempre importante ter sonhos, eu acho que temos mais sonhos em âmbito pessoal. Eu digo, eu quero ter meu próprio pais, por exemplo, esse é um sonho que eu tenho. Quero ter meu próprio país chamado Tom Kaulitz…

B: O que eu disse, são sonhos com a banda … Com o Tokio, coisas que podemos alcançar ainda.

T: Só estou dizendo que ganhar um Grammy é mais como uma meta para o próximo álbum.

B: Eu espero!

T: Mais do que um sonho!

O Tokio Hotel falou sobre a mudança de sonoridade na carreira e o processo de composição do último disco "Kings of Suburbia" ao responder a pergunta da Laryssa Gonçalves. Confira a resposta deles que foi bem bacana =D e não se esqueça de acompanhar a legenda abaixo:Pergunta: @Laryssa Gonçalves Houve uma mudança no gênero musical no Kings of Suburbia, as músicas estão mais eletrônicas, assim como no albúm Humanoid, comparado ao albúm Scream. Vocês nunca perderam a essência de vocês, fizeram um ótimo trabalho, eu amo isso. Qual foi o principal motivo da mudança no estilo musical da banda? E qual o maior obstáculo e medo que tiveram que enfrentar por conta dessa mudança?Bill Kaulitz: Oi, Laryssa! Obrigado pela pergunta. Nós meio que entramos no estúdio e deixamos acontecer, nós não necessariamente planejamos uma mudança no estilo da sonoridade. Ao gravar um novo disco temos em mente de não fazer um disco igual ao anterior. Para o último trabalho, eu penso que nosso objetivo foi, pensar pessoalmente criar algo que gostaríamos de ouvir na balada, em um bar, queríamos que fosse um disco que refletisse a nossa personalidade e a forma como mudamos com o passar dos anos. Primeiro pensamos em fazer música de acordo com o que nós somos e que nos faça felizes depois pensamos nas outras pessoas, no fim das contas ficou mais eletrônico e eu acho que seja a nossa maneira de fazer as coisas no momento.Tom Kaulitz: Eu penso que não temos nenhuma barreira sonora, apenas fazemos o que queremos fazer.Bill Kaulitz: Existem pessoas que gostam disso e tem pessoas que não. Eu me lembro quando lançamos nossa primeira música do álbum “Stormy Weather, todos odiaram dizendo “Eu não sei se essa é a sonoridade certa para a banda” ou “Não sei se gostei”. Muitas pessoas querem nos afastar disso e preferem que continuemos no jeito já “esperado” de fazer música. Na minha opinião toda vez que você é criativo, você tem que se arriscar que nunca irá saber se as pessoas irão gostar o mesmo tanto que você. Então decidimos “Nós queremos fazer, dane-se se ninguém gostar. Nós amamos, é o nosso som, era o que queríamos fazer e nos sentimos bem sobre isso”. Então só fizemos.

Opublikowany przez T4F na 27 lipca 2015

Pergunta: Laryssa Gonçalves: Houve uma mudança no gênero musical no Kings of Suburbia, as músicas estão mais eletrônicas, assim como no albúm Humanoid, comparado ao albúm Scream. Vocês nunca perderam a essência de vocês, fizeram um ótimo trabalho, eu amo isso. Qual foi o principal motivo da mudança no estilo musical da banda? E qual o maior obstáculo e medo que tiveram que enfrentar por conta dessa mudança?Bill: Oi, Laryssa! Obrigado pela pergunta. Nós meio que entramos no estúdio e deixamos acontecer, nós não necessariamente planejamos uma mudança no estilo da sonoridade. Ao gravar um novo disco temos em mente de não fazer um disco igual ao anterior. Para o último trabalho, eu penso que nosso objetivo foi, pensar pessoalmente criar algo que gostaríamos de ouvir na balada, em um bar, queríamos que fosse um disco que refletisse a nossa personalidade e a forma como mudamos com o passar dos anos. Primeiro pensamos em fazer música de acordo com o que nós somos e que nos faça felizes depois pensamos nas outras pessoas, no fim das contas ficou mais eletrônico e eu acho que seja a nossa maneira de fazer as coisas no momento.T: Eu penso que não temos nenhuma barreira sonora, apenas fazemos o que queremos fazer.

B: Existem pessoas que gostam disso e tem pessoas que não. Eu me lembro quando lançamos nossa primeira música do álbum “Stormy Weather, todos odiaram dizendo “Eu não sei se essa é a sonoridade certa para a banda” ou “Não sei se gostei”. Muitas pessoas querem nos afastar disso e preferem que continuemos no jeito já “esperado” de fazer música. Na minha opinião toda vez que você é criativo, você tem que se arriscar que nunca irá saber se as pessoas irão gostar o mesmo tanto que você. Então decidimos “Nós queremos fazer, dane-se se ninguém gostar. Nós amamos, é o nosso som, era o que queríamos fazer e nos sentimos bem sobre isso”. Então só fizemos.

O Tokio Hotel foi vencedor do prêmio "Best Artist From The World" da MTV Italiana e na pergunta da Su Kaulitz eles responderam como é receber esse tipo de homenagem. Assista os vídeos e acompanhe a tradução na legenda abaixo:Bill Kaulitz: Hmm… É muito bacana, Su! Tom Kaulitz: Su Kaulitz!Bill Kaulitz: Bom, isso é incrível! Pra mim é tudo isso é muito maluca, a maneira como um monte de pessoas vai e vota na gente, mesmo quando existem grandes nomes concorrendo com a gente. Nós ficamos muito felizes, deixa tudo mais iluminado parece. Como agora que estamos ocupados preparando turnês e outras coisas e recebemos a mensagens que ganhamos um prêmio como esse ou vemos online, logo pensamos “caramba, eu quero ir para a Itália” e agradecer aos nossos fãs e poder estar perto deles.Eu sempre quero poder ir para todos os países e ver todo mundo. É sempre bom, mesmo que muitas vezes não podemos estar em todos os lugares.Tom Kaulitz: Nós estamos planejando ir para a Europa em breve. Vai acontecer em breve!

Opublikowany przez T4F na 3 sierpnia 2015

Pergunta: Su Kaulitz perguntou: Recentemente vocês ganharam o prêmio “Best Artists From The World”(Melhor artista do Mundo) pela MTV Itália, como vocês se sentiram sobre isso?

Bill: Hmm… É muito bacana, Su!

Tom: Su Kaulitz!

B: Bom, isso é incrível! Pra mim é tudo isso é muito maluca, a maneira como um monte de pessoas vai e vota na gente, mesmo quando existem grandes nomes concorrendo com a gente. Nós ficamos muito felizes, deixa tudo mais iluminado parece. Como agora que estamos ocupados preparando turnês e outras coisas e recebemos a mensagens que ganhamos um prêmio como esse ou vemos online, logo pensamos “caramba, eu quero ir para a Itália” e agradecer aos nossos fãs e poder estar perto deles.Eu sempre quero poder ir para todos os países e ver todo mundo. É sempre bom, mesmo que muitas vezes não podemos estar em todos os lugares.

T: Nós estamos planejando ir para a Europa em breve. Vai acontecer em breve!

Galera, hoje é dia de saber o que o Tokio Hotel tem em mente quando ouvem falar do Brasil! A pergunta foi da Elizabeth Grando. Assistam o vídeo e acompanhem a legenda abaixo:Bill Kaulitz: Hey, Elizabeth! A primeira coisa que vem em mente quando pensamos sobre o Brasil é …Tom Kaulitz: Bundonas Bill Kaulitz: Você não pode pensar nisso! Nas moças bonitas, pessoas bonitas.Tom Kaulitz: Eu me lembro primeiro show, o primeiro show da nossa turnê latino-americana foi no Brasil… eu lembro do hotel, dos equipamentos e foi uma ótima maneira de começar a turnê. Eu espero que seja tão “bom-dão” quanto foi da outra vez! Bill Kaulitz: Eu penso no ótimo clima e boas pessoas.Tom Kaulitz: E… A Copa do Mundo foi no Brasil, certo? É uma coisa que eu sempre me lembro também.

Opublikowany przez T4F na 10 sierpnia 2015

Pergunta: Elizabeth pergunta: “Quando vocês ouvem sobre o Brasil, qual a primeira coisa que vem em mente?”

Bill: Hey, Elizabeth! A primeira coisa que vem em mente quando pensamos sobre o Brasil é …

Tom: Bundonas

B: Você não pode pensar nisso! Nas moças bonitas, pessoas bonitas.

T: Eu me lembro primeiro show, o primeiro show da nossa turnê latino-americana foi no Brasil… eu lembro do hotel, dos equipamentos e foi uma ótima maneira de começar a turnê. Eu espero que seja tão “bom-dão” quanto foi da outra vez!

B: Eu penso no ótimo clima e boas pessoas.

T: E… A Copa do Mundo foi no Brasil, certo? É uma coisa que eu sempre me lembro também.

Fonte: Facebook

Tradução: T4F

Conecte-se com sua rede social ou conta do site para deixar seu comentário